RCN12
Planalto Studio
Publicite

Uhuru Kenyatta é o primeiro presidente africano recebido por Joe Biden

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, recebeu, esta quinta-feira, o seu homólogo queniano, Uhuru Kenyatta, naquela que é a primeira visita oficial de um chefe de Estado africano à nova administração norte-americana. O encontro fica manchado pelas revelações dos "Pandora Papers" que deitaram por terra a bandeira da luta anti-corrupção de Kenyatta.

Por Diniz Kapapelo em 15/10/2021 às 06:18:34
Uhuru Kenyatta é o primeiro presidente africano recebido por Joe Biden

Uhuru Kenyatta é o primeiro presidente africano recebido por Joe Biden

Esta quinta-feira, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, recebe o seu homólogo queniano, Uhuru Kenyatta. Trata-se do primeiro chefe de Estado africano convidado para ir à Casa Branca por Biden.

Segundo a administração norte-americana, os dois dirigentes devem abordar "a sólida relação bilateral" e "a necessidade de transparência e responsabilidade nos sistemas financeiros nacionais e internacionais".

Uma agenda que ecoa com as revelações dos "Pandora Papers", a investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação que denunciou que Uhuru Kenyatta e seis membros da sua família têm uma rede de 11 empresas offshore, uma das quais com activos no valor de 30 milhões de dólares. Ora, o Presidente queniano tem repetido que quer combater a corrupção.

Interrogado sobre o impacto destas revelações antes da reunião, o porta-voz da Casa Branca disse que "o Presidente Biden sempre denunciou as desigualdades no sistema financeiro internacional" e que "isso não quer dizer que não haja encontros com pessoas com as quais se tenha diferendos".

Outro tema considerado incontornável é a realização de um acordo de livre-comércio, cujas negociações tinham começado com o Presidente Donald Trump, mas, de acordo com Nairobi, a Casa Branca ainda não retomou as conversações e o Presidente queniano já disse que "não se pode começar e depois interromper negociações com parceiros só porque muda a administração" de um país.

Donald Trump era um grande defensor de negociações comerciais bilaterais, mas Joe Biden mostra-se muito mais discreto sobre o assunto.

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio