RCN12
Planalto Studio
Publicite

PRA-JA desmente informações de que Chivukuvuku abandonou a «Tripartida»

Servir Angola desmentiu à CAMUNDA NEWS, ao final desta tarde de segunda-feira, 26, as informações postas a circular nas redes sociais segundo as quais Abel Chivukuvuku iria abandonar a «Tripartida» em troca do reconhecimento do seu projecto político pelo Tribunal Constitucional.

Por Ilidio Manuel em 26/07/2021 às 06:22:05

Abordado sobre o assunto, Xavier Jaime, um dos responsáveis do PRA-JA, disse que a informação «não corresponde à verdade» e que a mesma não passava de uma «fake news».

Segundo o político da Oposição, a divulgação desta informação tinha como propósito provocar a desconfiança no seio da Frente Patriótica Unida, uma coligação da qual fazem parte a UNITA, o Bloco Democrático e a Comissão Instaladora do PRA-JA. Xavier Jaime revelou que, em função dos constrangimentos criados ao PRA-JA, o projecto político criado por Abel Chivukuvuku não tinha outra solução de sobrevivência, senão unir-se aos dois já citados partidos políticos. De acordo com as informações amplamente divulgadas nas redes sociais por fontes anónimas consta que Abel Chivukuvuku terá sido abordado por uma figura próxima ao regime no sentido de ele abdicar a Frente Patriótica em troca do reconhecimento do seu PRA-JA.

Do ponto de vista jurídico, o projecto político do antigo líder da CASA-CE esbarrou, depois dos sucessivos «chumbos» aos recursos com vista a sua legalização. Em tempos, Chivukuvuku havia sido sondado para ocupar o cargo de ministro das Relações Exteriores por altas figuras afectas ao partido governante, tendo o opositor político recusado o convite para prover o estratégico pelouro do Executivo de João Lourenço.

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio