RCN12
Planalto Studio
Publicite

Em Benguela morre-se de malária, a província regista 2 mil casos por dia e uma morte por 400 casos diagnosticados

A mal√°ria e o dengue t√™m-se feito sentir com particular incid√™ncia em Benguela. O director provincial de Sa√ļde diz que o munic√≠pio mais afectado √© o do Lobito.

Por João Alberto em 07/06/2021 às 16:15:22

Um surto de malária e dengue está a assolar a província angolana de Benguela, com o registo de diário de 2.000 casos, dos quais morre um paciente em cada 400 casos diagnosticados, informaram as autoridades sanitárias locais.

Segundo o director provincial da Sa√ļde de Benguela, António Manuel Cabinda, o munic√≠pio mais afetado é o Lobito, onde est√° prevista, ainda hoje, uma mega-campanha de fumiga√ß√£o.

Manuel Cabinda disse que devido à situa√ß√£o, as unidades sanit√°rias est√£o a registar enchentes, sobretudo a n√≠vel dos servi√ßos pedi√°tricos, com uma taxa de ocupa√ß√£o tr√™s vezes acima da sua capacidade.

"A prov√≠ncia de Benguela est√° a viver um surto de mal√°ria e dengue, em mal√°ria a prov√≠ncia est√° com uma média de 2.000 casos por dia e tem estado a registar um óbito em cada 400 casos diagnosticados", afirmou o respons√°vel sanit√°rio em declara√ß√Ķes à R√°dio Nacional de Angola.

Por sua vez, o director cl√≠nico do Hospital Municipal de Benguela, Lu√≠s Vieira, sem referir a que per√≠odo, lamentou a morte de 14 pacientes, dos quais 12 crian√ßas, até aos 14 anos, por mal√°ria.

"A nossa pediatria tem uma capacidade de 80 camas, nós n√£o t√≠nhamos doentes no nosso corredor h√° mais ou menos tr√™s anos e neste momento temos o corredor da pediatria completamente cheio, com colch√Ķes no ch√£o, fruto mesmo do n√ļmero crescente de mal√°ria, ent√£o, houve colapso em termos de atendimento", referiu.

Lu√≠s Vieira manifestou-se ainda preocupado com o n√ļmero insuficiente de enfermeiros para responder à demanda atual.

"É muito dif√≠cil pelo n√ļmero de doentes que se tem agora, um ou dois enfermeiros, é imposs√≠vel", frisou.

A mal√°ria, doen√ßa endémica em Angola, é a primeira causa de morte, de internamento e absten√ß√£o laboral e escolar no pa√≠s.

Comunicar erro
Restaurante

Coment√°rios

Banner_Animado_Planalto_Studio