RCN12
Planalto Studio
Publicite

Marine Le Pen absolvida da acusação de promoção da violência do Estado Islâmico

A justiça francesa absolveu nesta terça-feira, 4 de maio, a líder de extrema-direita francesa, Marine Le Pen, julgada por publicar imagens de atrocidades do Estado Islâmico no Twitter, em Dezembro de 2015, que os promotores disseram violar as leis de incitação ao ódio.

Por Redacção em 05/05/2021 às 07:19:35
Marine Le Pen absolvida da acusação de promoção da violência do Estado Islâmico

Marine Le Pen absolvida da acusação de promoção da violência do Estado Islâmico

O tribunal reconheceu "um propósito informativo" na divulgação dessas imagens, que "faz parte de um processo de protesto político".

O tribunal também decidiu que "não era proselitismo, pois as imagens vinham acompanhadas de comentários" que não "banalizavam" ou "apresentavam a violência sob uma luz favorável".

Le Pen, que é apontada como provável adversária do presidente Emmanuel Macron na eleição presidencial de 2022, publicou as imagens no Twitter, depois que alguns meios de comunicação social franceses terem divulgado comentários que comparavam o seu partido ao Estado Islâmico.

A líder da extrema-direita francesa evocou o direito à "liberdade de expressão e de informação" para justificar a publicação de imagens do grupo jihadista nas redes sociais.

As fotos publicadas por Le Pen mostravam o corpo do jornalista americano James Foley, decapitado pelo grupo extremista. Outra imagem mostrava um homem com uniforme laranja atropelado por um tanque, e a terceira, um piloto jordaniano queimado vivo em uma cela.

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio