RCN12
Planalto Studio

Dirigente da UNITA esclarece razões da sua ausência no almoço oferecido pelo PR

Co-fundador da UNITA, maior partido na oposição em Angola, esclarece as razões de muitos dos quadros do partido terem optado pela ausência no almoço oferecido pelo Presidente da Republica João Lourenço, por ocasião das comemorações do 4 de abril, Dia da Paz e da Reconciliação.

Por Horácio Bapolo/com VOA em 06/04/2021 às 09:30:40
José Chiwale, co-fundador da UNITA

José Chiwale, co-fundador da UNITA

José Chiwale apontou como razão da ausência (apesar de ser convidado) o facto de o líder do partido, Adalberto Costa Júnior, não ter sido convidado para fazer parte do referido almoço promovido em nome da Paz e da Reconciliação Nacional.

"Para mim, o presidente do partido é único que está preparado para dirigir o partido, como é que vou atender a uma chamada onde o presidente está esquecido?", questionou José Chiwale.

O co-fundador do Galo Negro revelou que essa foi também a razão da ausência do antigo presidente da UNITA Isaías Samakuva e de Miraldina Jamba.

Em reação, o actual porta-voz do MPLA, Rui Falcão, numa curta conversa, disse à Voz da América, que quando é feito um convite o individuo é livre de aceitar ou não.

Referiu que "Ninguém está obrigado a aceitar um convite, a pessoa é livre de aceitar ou não".

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio