RCN12
Planalto Studio

Luís Marques Mendes, político e comentador ligado ao PSD, envolvido na investigação de corrupção da AEnergy

Um v√≠deo que circula nas redes sociais em Angola liga dois pol√≠ticos do Partido Social-Democrata (PSD) a Ricardo Leit√£o Machado, CEO da Aenergy, em Angola, e que est√° a ser investigado por alegado desvio de centenas de milh√Ķes de d√≥lares.

Por Administrador em 12/01/2021 às 19:10:44

No v√≠deo que circula nas redes sociais, em Angola, alguns proeminentes pol√≠ticos portugueses ligados ao Partido Social Democrata (PSD), como Lu√≠s Marques Mendes e José Eduardo Martins, ambos ligados ao escritório de advogados "Abreu & Associados", est√£o a ser envolvidos como sendo os alegados "protectores" de Ricardo Leit√£o Machado, CEO da empresa AEnergy, em Angola, e dos eventuais il√≠citos por ele cometidos - ter√° usado uma linha de financiamento do Estado angolano para a compra de equipamento que, afinal, n√£o se destinava a Angola. E est√°, por isso, a ser investigado do desvio de centenas de milh√Ķes de dólares, em Angola, situa√ß√£o que tem suscitado alguma press√£o da opini√£o p√ļblica, decorrente das alegadas liga√ß√Ķes do empres√°rio portugu√™s a sectores do Estado angolano e a influentes pol√≠ticos portugueses.

Recorde-se que Lu√≠s Marques Mendes é, actualmente, presidente da mesa da Assembleia-Geral do Banco Caixa Geral de Depósitos Angola e j√° esteve anteriormente sob suspeita de fraude fiscal na venda ilegal de ac√ß√Ķes da empresa Isohidra, também no sector das energias renov√°veis.

Em Janeiro de 2014, o fisco portugu√™s detectou vendas ilegais de ac√ß√Ķes da Isohidra feitas por Marques Mendes e Joaquim Coimbra, em 2010 e 2011, e que ter√£o lesado o Estado em 773 mil euros. As ac√ß√Ķes foram vendidas por 51 mil euros, mas valiam 60 vezes mais: 3,09 milh√Ķes.

Marques Mendes é também Conselheiro de Estado, por indica√ß√£o do Presidente da Rep√ļblica, Marcelo Rebelo de Sousa.

Comunicar erro
Restaurante

Coment√°rios

Banner_Animado_Planalto_Studio