RCN12
Planalto Studio

Ministério da Educação critica Escola Portuguesa de Luanda por suspender aulas presenciais

O Ministério da Educação de Angola emitiu um comunicado pelo qual critica a Direcção da Escola Portuguesa de Luanda por ter suspendido as aulas presenciais após ter sido identificado um caso positivo de infecção pelo novo coronavírus.

Por António Zacarias em 20/10/2020 às 07:37:25
MED critica Escola Portuguesa, e avisa que o referido estabelecimento escolar é incompetente para emitir juízo de valor sobre o sistema de saúde angolano

MED critica Escola Portuguesa, e avisa que o referido estabelecimento escolar é incompetente para emitir juízo de valor sobre o sistema de saúde angolano

No documento assinado pela ministra Luísa Grilo, a entidade reitora do sistema de ensino geral em Angola, considerou que a confirmação de um caso de Covid-19 na escola "não é elemento bastante para decidir suspender o regime misto": "É digno de nota que no documento português que define as regras para a educação, o fecho de uma escola só deve ser ponderado em situações de elevado risco no estabelecimento de ensino", argumenta a ministra na nota.

De referir que aquando do anúncio da nova suspensão das aulas na escola portuguesa, a direcção justificou a medida com o aumento diário de casos positivos de covid-19, associado ao débil sistema de saúde, em reacção, o Ministério da Educação de Angola chama atenção à direcção da escola que não cabe à escola portuguesa emitir juízo de valores sobre o Sistema Nacional de Saúde" angolano, sublinhando que em termos de contágio por coronavírus, Angola, que regista agora 7.622 casos positivos de covid-19, está na quinta posição no âmbito da CPLPL, atrás do Brasil que conta com 5,2 milhões de casos, Portugal com mais de 99 mil casos, Moçambique com 10.866 e Cabo Verde com 7.752.

Fonte: Camunda News

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio