RCN12
Planalto Studio
Publicite

Primeiro Trump, depois Biden e agora Pence, todos com documentos classificados na sua posse

A questão dos documentos classificados começa a assumir contornos caricatos, ainda que institucionalmente graves. Foram agora encontrados na casa do ex-vice-presidente Mike Pence, no Indiana.

Por Cisola Silva Pontes em 24/01/2023 às 15:37:37
DR

DR

Os documentos foram "encaixotados e transportados inadvertidamente" para a casa do ex-vice-presidente no final do governo Trump, escreveu o representante de Pence numa carta dirigida ao Arquivo Nacional onde deviam estar os documentos.

Assessores do ex-vice-presidente Mike Pence encontraram um pequeno número de documentos com marcas classificadas na sua casa no Indiana durante uma busca na semana passada, de acordo com um assessor de Pence.

Os documentos foram "inadvertidamente encaixotados e transportados" para a casa de Pence no final do governo do presidente Donald Trump, escreveu Greg Jacob, representante de Pence para lidar com registos relacionados com a presidência, numa carta enviada ao Arquivo Nacional.

A carta, datada de 18 de Janeiro de 2023, dizia que o ex-vice-presidente desconhecia a existência dos documentos e reiterava que levava a sério o manuseio de materiais sigilosos e queria ajudar.

Esta divulgação acrescenta mais questões sobre a forma como o material confidencial é tratado aos mais altos níveis do governo norte-americano, e num momento em que Biden e Trump estão ambos sujeitos de investigações de procuradores especiais sobre o assunto.

Trump está sob investigação federal há quase um ano dado que na posse do ex-presidente foram centenas de documentos classificados, bem como centenas de páginas de registos presidenciais, que estavam no clube e na residência particular de Mar-a-Lago, na Flórida.

O Trump resistiu à insistência de assessores em entregar as caixas de documentos para os Arquivos Nacionais. Quando finalmente entregou 15 caixas, os funcionários do arquivo encontraram centenas de páginas classificadas. Mais tarde, Trump enfrentou uma intimação do grande júri para entregar todos os documentos restantes, e um de seus advogados escreveu uma declaração que tudo tinha sido entregue. Quando os investigadores encontraram evidências de que não era esse o caso, o FBI agiu e passou em revista as instalações do clube da Florida em Agosto de 2022.

Biden, por outro lado, cooperou desde a descoberta de documentos em escritórios de um think tank com quem colaborava e depois em sua casa. Jacob, que foi conselheiro-geral de Pence enquanto este foi vice-presidente, enfatizou a cooperação na carta ao Arquivo Nacional.

Ainda assim, assessores de Pence disseram anteriormente que estavam confiantes de que o vice-presidente não reteve nenhum documento confidencial depois de ter deixado o cargo. Estavam enganados.

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio