RCN12
Planalto Studio
Publicite

Palanca TV fechou de vez, elevados custos operacionais parece ser a explicação

De privada para a tutela do Estado, a estação de televisão que em tempos de um dos homens forte do regime na área da comunicação, fechou de vez, os funcionários que restavam passaram a ser incorporados na Televisão Pública de Angola (TPA).

Por CSP em 29/09/2022 às 12:15:34
DR

DR

A Palanca TV passou para o Estado em 2020, no âmbito do programa de recuperação de activos. No caso, tratavam-se de activos detidos pelo ex-ministro da Comunicação Social e director Gabinete de Revitalização e Marketing da Administração (GRECIMA), Manuel Rabelais, que fui, entretanto, levado a tribunal e condenado, em 2021, a 14 anos e seis meses de prisão, por uso indevido de dinheiros públicos e outras práticas que os juízes consideraram, moral e legalmente, lesivas.

A Palanca TV, que emitia há sete anos o seu sinal através da DStv, estava há mais de 15 dias fora do ar sem qualquer explicação da TPA, o órgão gestor, que responde perante a tutela, o Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS).

Sabe-se agora que o canal encerrou os seus serviços e os funcionários foram integrados no novo canal de notícias, a TPA Notícias, da TPA, soube o Novo Jornal.

A TV Zimbo, a Rádio Mais e o jornal O País, do grupo Média Nova, dos generais Hélder Viera Dias "Kopelipa" e Leopoldino "Dino" Fragoso do Nascimento, também foram absorvidos pelo Estado ao abrigo da mesma legislação, estando permanentemente em cima da mesa a sua reprivatização, mas não se sabe por vontade própria ou alheia, é certo que até agora a reprivatização não se fez, ou porque o negócio não é convidativo ou porque se viveu o período eleitoral, e, nomeadamente, a TV Zimbo, que funcionou também como órgão de propaganda do partido e do regime.

O encerramento definitivo da Palanca TV, sem qualquer aviso, deixou indignados os telespectadores e clientes da DStv que questionam o porquê do seu encerramento, uma vez que o Executivo, na pessoa do então ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, prometeu transformar aquela televisão, no canal desportivo da TPA, escreve o Novo Jornal.

"Porque a Palanca TV desapareceu da DStv? Não era para ser um canal desportivo da TPA? Quando receberam o canal dos antigos donos comunicaram ao público isso mesmo, então porquê que agora encerram e não avisam também?", questionam alguns dos clientes da DStv.

Sobre o assunto, o jornal contactou o Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social e alguns responsáveis do conselho de administração da TPA, para obter esclarecimento oficial, mas não obteve resposta.

Uma fonte do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social disse, no entanto, ao jornal que um dos motivos que levou ao encerramento da Palanca TV foram os custos operacionais de serviços.

Segundo a fonte, a Palanca TV só trazia despesas para o Estado e daí transferirem os funcionários todos para a TPA.

"A verdade é que deixou mesmo de existir. As principais razões são essas que adiantei!", afirmou a fonte do MINTTICS.

Até antes do seu encerramento, a Palanca TV emitia na sua grelha de programação programas de entretenimento, humor, dança, música, moda, desporto e informação. O programa de informação "Angola Urgente" era o preferido dos telespectadores.

"Lamentamos informar que o canal Palanca TV, deixou de fazer parte da nossa grelha de programação", respondeu a operadora de serviços televisivos, a DStv.

Os funcionários, equipamentos e meios de transporte passaram todos para a TPA ficando apenas nas instalações da Palanca TV a Rádio Global FM.

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio