RCN12
Planalto Studio
Publicite

Nova ministra de Estado, e tal como o Presidente João Lourenço pediu, já começou a trabalhar e a comunicar

A nova ministra de Estado para a Área Social, Dalva Ringote, anunciou já hoje a "redinamização" dos programas de combate à pobreza, à seca e de intervenção aos municípios (PIIM) e aprofundamento do diálogo com a sociedade civil.

Por CSP em 19/09/2022 às 13:40:13
Dalva Ringote, nova ministra de Estado para a Área Social

Dalva Ringote, nova ministra de Estado para a Área Social

A ministra de Estado para a Área Social, Dalva Ringote, anteriormente secretária de Estado da economia, foi empossada no cargo e afirmou que o sector social ocupa um lugar central na agenda do novo executivo, garantindo trabalho articulado para que projetos centrais e locais possam ter impacto na vida da população.

"Sobretudo naquelas localizadas em regiões nevrálgicas, vamos trabalhar de forma afincada e redinamizar alguns programas, como o Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, o Programa de Combate à Seca, o PIIM [Programa Integrado de Intervenção nos Municípios]", disse hoje aos jornalistas.

Programas de educação e saúde devem igualmente ser redinamizados: "Portanto, há um conjunto de desafios que nós temos de trabalhar em articulação com os setores para garantir a sua implementação", notou a nova ministra de Estado que tem agora a tarefa que anteriormente pertenceu a Carolina Cerqueira.

Falando à saída do Palácio Presidencial, em Luanda, onde foi empossada pelo Presidente angolano, João Lourenço, a governante assinalou que as referidas redinamizações dos programas visam a garantia do bem-estar das famílias, mulheres e jovens.

"Vamos procurar redinamizar para garantir a alavancagem e que mais famílias e mulheres e mais jovens possam ser impactadas efectivamente com estes programas em curso", disse a nova ministra de Estado para a Área Social.

De acordo com Dalva Ringote, a sua acção também estará voltada no aprofundamento da articulação e concertação com a sociedade civil, "sobretudo a juventude" e haver um espaço para "dialogar de forma sistemática e contínua".

"Vamos privilegiar a concertação e o dinamismo das cooperativas, sobretudo as do meio rural para que todos os entes possam beneficiar de todos os incentivos que o executivo tem colocado ao dispor da economia", rematou.

João Lourenço deu hoje posse aos 18 governadores das províncias angolanas, aos ministros de Estado, ministros e pessoal do seu gabinete tendo em vista a nova legislatura 2022-2027, após as quintas eleições gerais realizadas em 24 de agosto passado.

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio