RCN12
Planalto Studio
Publicite

Acordo bipartidário de restrições à utilização de armas põe fim a impasse de 30 anos

O Senado norte-americano aprovou um projecto de lei que inclui leis federais mais duras sobre a compra e utilizações de armas, numa tentativa de controlar os tiroteios em massa que tem assolado o país nas últimas décadas e que se têm acentuado nos últimos anos.

Por CSP em 22/06/2022 às 07:39:06
DR

DR

O acordo negociado por uma comissão de 20 senadores, 10 de cada lado – democratas e republicanos – contém novas restrições e um pacote de cerca de 15 mil milhões de dólares para programas de saúde mental e segurança nas escolas.

A proposta bipartidária que resultou na Lei das Comunidades mais Seguras tem cerca de 80 páginas e esteve, até ao último momento, sujeita a duras negociações entre as partes.

Um dos actor-chave neste processo foi o líder da minoria no Senado, o republicano Mitch McConnel, um apoiante da NRA (National Rifle Association) era um dos mais destacados opositores à lei. Mas a comissão bipartidária de senadores conseguiu chegar a acordo, e desta vez McConnel ficou, ele próprio, em minoria entre os republicanos.

A nova lei impõe medidas mais amplas de controle de armas bem como novas restrições à sua compra e utilização e põe fim a uma clivagem entre democratas e republicanos que vinha desde 1990.

Todos os 50 senadores democratas apoiaram a lei e com eles estiveram mais 14 republicanos como Roy Blunt e Mitt Romney.

Fonte: The Washington Post

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio