RCN12
Planalto Studio
Publicite

Joe Biden convida João Lourenço para uma cimeira virtual para falar sobre democracia

O presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, convidou 110 países, incluindo Angola, para participar numa cimeira virtual sobre democracia que acontece entre o dia 9 e 10 de Dezembro. O encontro visa juntar países africanos para abordar questões ligadas a corrupção, direitos humanos e democracia, numa altura que o evento irá coincidir com o congresso electivo do MPLA.

Por Diniz Kapapelo em 26/11/2021 às 06:25:43
Joe Biden convida João Lourenço para uma cimeira virtual para falar sobre democracia

Joe Biden convida João Lourenço para uma cimeira virtual para falar sobre democracia

A Cimeira virtual que o Presidente dos Estados Unidos da América Joe Biden vai realizar em Dezembro do ano em curso, do qual o Chefe de Estado angolano, João Lourenço, será um dos convidados e vai coincidir com a realização do congresso do MPLA para o partido no poder em Angola, não vai constituir problema uma vez que "na sala do congresso tem condições para o Presidente do partido reunir-se por vídeo conferência com individualidades nacionais e internacionais.

O encontro onlinem segundo apurou a Camunda News, é um evento que Joe Biden prometeu realizar enquanto era candidato à presidência dos Estados Unidos da América, com o objectivo de reunir países com interesses semelhantes em torno dos esforços para "combater a corrupção" e o "autoritarismo" e "promover os direitos humanos", sendo que Angola, entra nestes requisitos em função do combate à corrupção, "cavalo de batalha" do Presidente João Lourenço aquando da sua tomada de posse e também da realização das eleições gerais que poderão ocorrer em Angola em 2022, embora as eleições autárquicas não chegaram a ser realizadas, até agora, por vária ordem.

A lista de convidados para a cimeira virtual dos Estados Unidos foi divulgada esta semana pelo Departamento norte americano e está a levantar algum debate controverso em publicações internacionais por estarem incluídos países com défices democráticos e que não respeitam os direitos humanos.

Por exemplo, o jornal Indiano LIVEMINT, realçou que alguns países convidados parecem estar na lista, onde também o Iraque foi incluído, mais como um incentivo para instituir princípios mais democráticos citando os casos de Angola, Paquistão e Sérvia.

Entretanto, além dos líderes mundiais, Biden terá encontros virtuais com membros da sociedade civil e do sector privado para uma série de eventos focados em "projectar compromissos e resultados concretos para a cimeira".

Depois de um ano Joe Biden irá promover uma segunda cimeira, desta vez, pessoal para "fazer um balanço do progresso feito e traçar um caminho comum à frente".

Comunicar erro
Restaurante

Comentários

Banner_Animado_Planalto_Studio