RCN12
Planalto Studio

Entrevistas

Entrevista Rui Verde

João Lourenço, o homem a meio da ponte, ou o Marcelo Caetano angolano

Publicado em 02/01/2021

Antes mesmo da posse como terceiro presidente da Angola, João Lourenço disse numa entrevista que se via a si mesmo como um reformador à Deng Xiaoping. Por estes dias, o jurista Rui Verde diz, em entrevista à Lusa, que João Lourenço pode ser um reformista como Marcelo Caetano, incapaz de mudar o essencial, o regime.

Ler matéria
Pandemia

"A Suécia foi derrotada pelo vírus"

Publicado em 18/12/2020

Nicholas Christakis é médico e dirige o Laboratório de Natureza Humana na Universidade de Yale, onde é professor de Ciências Sociais e Naturais, e a propósito do seu mais recente livro, "A Flecha de Apolo", deu uma entrevista ao Expresso, que vale a pena ler.

Ler matéria
entrevista

Angola tem um médico para cinco mil habitantes

Publicado em 02/11/2020

Em entrevista à Camunda News, o médico pediatra Miguel Sebastião, secretário-geral do Sindicato dos Médicos de Luanda, faz a radiografia de um sistema nacional de saúde onde falta tudo, situação agravada com a pandemia que

Ler matéria
Entrevista

Entrevista Benja Satula (II parte): "Para revolucionar as instituições não precisamos de muita gente"

Publicado em 23/09/2020

Publicamos a segunda parte da entrevista com o jurista Benja Satula, que acredita numa inclusiva frente de oposição, mais cívica do que partidária, como uma possível alternativa de poder, também fora dos percursos tradicionais. Satula argumenta, ainda, que o "princípio norteador da ética republicana não existe em Angola, o que existe é o poder pelo poder" e que "início do fim da hegemonia do MPLA começa quando fizermos eleições autárquicas".

Ler matéria
Entrevista

Entrevista Camunda News - Benja Satula

Publicado em 17/09/2020

Para o jurista Benja Satula mais importante do que o dinheiro que saiu de Angola é o dinheiro que não entrou. Num mundo cumplicidades, silêncios, pactos de não-agressão ou de protecção mútua, o combate à corrupção feito casuisticamente e de forma dirigida, olhando a pessoas e não ao sistema, tem tudo para fracassar. Pede um maior envolvimento do Tribunal de Contas em todo o processo, que, até agora, tem sido mais político do que jurídico, e talvez por isso tão pouco eficaz. Outro defeito que aponta é a pressa em mostrar resultados. Porque como se sabe, diz,

Ler matéria
Restaurante